AMASE

ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS DE SERGIPE

Acesso Rápido
TJSE

Portal
TRIBUNAL DE JUSTIÇA

TJSE Intranet

Intranet
TRIBUNAL DE JUSTIÇA

TJSE Webmail

Webmail
TRIBUNAL DE JUSTIÇA

PODER JUDICIÁRIO

Portal
DIÁRIO DA JUSTIÇA

TRE-SE Intranet

Intranet
Tribunal Regional Eleitoral

Magistrados participam de campanha do TJSE para doação de sangue
ARACAJU/SE - 12 de Junho de 2018

doação de sangue.jpg

O Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE) iniciou o movimento Sangue: Faça feliz alguém que pode ser você! O objetivo é incentivar magistrados e servidores à doação habitual de sangue. Informações de esclarecimento serão compartilhadas ao longo deste mês e as doações colhidas no Centro Médico do TJSE nos dias 20 e 21 de junho; e, nos dias 22 e 23 de agosto, no Fórum Gumersindo Bessa. 
 
A adesão à participação do movimento para “Fazer Feliz alguém” será realizada entre os dias 12 e 15/06 no mesmo link de marcação de consultas no Portal do Servidor/Centro Médico. Segundo a Diretora em exercício do Centro Médico, Luciana Nobre, o agendamento prévio dos doadores é importante para a organização dos trabalhos nos dias da doação. “É importante lembrar também que o Ministério da Saúde informou que os imunizados contra a gripe H1N1 podem doar sangue após 48 horas do dia da vacinação”. 
 
Time de solidários

No TJSE, 361 magistrados e servidores já estão cadastrados no sistema de recursos humanos como doadores de sangue, mas se acredita que, com informação adequada, é possível aumentar essa rede de solidariedade, a partir da desmistificação de receios que não possuem qualquer fundamento.

O Juiz Titular da 2ª Vara Cível e Criminal da Comarca de Propriá, Geilton Costa, conta que fez a primeira doação em 2001. “Há 17 anos iniciei minhas doações em Natal/RN no Hemovida, solidário para salvar uma vida. Nunca mais parei de doar. Aqui em Sergipe faço doações regulares. O que me faz seguir doando é o espírito de fraternidade e solidariedade, porquanto no decorrer de nossas vidas eventualmente podemos precisar de uma doação de sangue, assim como nossos familiares. Sou também doador de medula óssea, devidamente cadastrado no REDOME (Rede Nacional de Doadores de Medula Óssea)”, explicou.

O juiz salienta também que nunca teve mal-estar ao doar. “Não é complicado doar. Da chegada ao banco de sangue até o término da doação, não dura mais do que 30 a 45 minutos. Logo após a coleta, somos encaminhados para uma sala onde é fornecido um lanche. Por sinal um momento de ágape e boa prosa com outros doares e funcionários do banco de sangue. Doar sangue não dói. O que dói é ver pessoas nos hospitais precisando de sangue para sobreviver e a agonia de seus familiares em busca de doadores. Isso dói. E muito”, completou.
Já Brenna Tháis Pereira, Técnica Judiciária, lotada no Centro Judiciário de Soluções de Conflito e Cidadania (Cejusc), destaca que doar sangue é um gesto de cidadania e humanismo. “É importante saber que uma única doação de sangue pode salvar várias vidas. Doou sangue há 10 anos; não dói; a pessoa não se sente mal após a doação. Mas é importante salientar que o doador deve estar bem alimentado. Doar sangue é algo muito simples”, assegura a servidora.

Requisitos para fazer alguém Feliz

• Ter entre 16 e 69 anos de idade;
• Pesar acima de 50 kg;
• Estar saudável;
• Estar bem alimentado;
• Ter dormido no mínimo seis horas na última noite;
• Se imunizado contra a gripe H1N1, poderá doar após 48 horas do dia da vacinação;
• Estar com um documento de identificação com foto.

É bem simples fazer alguém Feliz

A doação é de aproximadamente 450 ml (de acordo com o peso). O voluntário recebe um lanche e será liberado do trabalho nesse dia. O gesto será anotado com um "Elogio" no assentamento funcional, ainda que o maior reconhecimento venha da própria consciência por ajudar o próximo. 
É possível fazer ainda mais gente Feliz
Durante a coleta de sangue, é possível se inscrever como doador de medula óssea e de órgãos. Afinal, fazer o bem nunca é demais!

Instituições engajadas

• Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe – TJSE
• Secretaria de Estado da Saúde – SES
• Fundação de Saúde Parreiras Horta – FSPH
• Centro Hemoterapia Sergipe – HEMOSE
• Central de Transplantes de Sergipe
 
 
Fonte: Agência de Notícias do TJSE